Depoimentos

Depoimentos

Confira as experiências de minhas clientes com o Pronta Para o Romance:

Regiane Prado41 anos

Entrevista para a revista Sou + Eu!

 

Levei muito fora na vida. Parecia que o amor dava certo pra todo mundo, menos pra mim. Além disso, meus relacionamentos sempre acabavam em traição. Da parte dele, claro. Em 2013 peguei meu namorado com outra e desisti. Foi ai que conheci o Pronta para o Romance. Ainda estava muito traumatizada, mas já tinha mais de 40 e não queria morrer sozinha. Já na primeira aula tive a certeza de estar no lugar certo.

Já em um primeiro momento a Miria me fez reviver memórias que me fizeram encarar coisas que eu fazia errado. Na minha cabeça tinha que casar, ter filhos, casa, cachorro e cerquinha branca. Tudo bem querer isso, mas a ideia me consumia e me fazia por pressão em todos os meus namorados. Ao longo das semanas, percebi como aquela obsessão por casar me tornou uma pessoa pesada. Meus namoros começavam bem, mas viravam uma coisa chata com o tempo, por causa da minha ansiedade.

Numa das aulas, tive que definir como gostaria que fosse meu próximo relacionamento com uma palavra. Escrevi ‘liberdade’ e percebi que aprendi muito. Então comecei a ficar com um amigo, mas já não era mais a mesma. Não deixei de sair com as amigas e não engoli sapo. Ele me respeitava, o que mostrou que existe homem bacana por ai e eu não deveria me contentar com qualquer coisa. O importante é que eu me desse o devido valor. Este relacionamento terminou. Mas não em traição. Quanta evolução! Pouco depois reencontrei um amigo do passado. Estamos firmes até agora! Hoje sou uma pessoa leve e deixei meus traumas para trás. Agora realmente estou pronta para o romance!

 

 

 

Mais depoimentos sobre o método Pronta pra o Romance

 

Carolina Capuano
33 anos

“Funcionou mesmo após eu fazer uma sessão com a Miria. Daí, a catarse foi na hora e eu vi que existe mesmo um efeito. Depois dela, tudo mudou. Depois de terminar uma relação de 2 anos, estou solteira, sim, mas não sozinha. Tive vários casinhos, mas nada que engatasse um namoro. Senti que a Miria trouxe técnicas da lei da atração para o lado emocional, que é onde precisava trabalhar.

Eu me entregava, me jogava e me dava mal. Agora, aprendi a lidar com situações e me posicionar antes de agir. Analiso o perfil. Se perceber que não está dentro do que procuro, evito o envolvimento e a rejeição.”

 

 

Alessandra Gaspari
26 anos

“Pensei que não me identificaria com o método, achei que era só para mulheres mais velhas. Quase desisti. Até que percebi que seria uma viagem de autoconhecimento, que é o que eu mais precisava, então mudei de atitude. Passei a me dedicar e até a assistir duas vezes aos vídeos. Mudei minha atitude naturalmente. Eu ficava com pretendentes sem nem conhecê-los. Agora, converso sem pressa. No meio do processo, percebi que não preciso de um namorado para ficar bem. Descobri que eu e minha carreira estamos em primeiro lugar.

No final do curso, conheci um rapaz. Nos beijamos apenas outro dia. Achei a fase de conversar e conhecer bem bacana. Não tenho mais medo de me mostrar. Está sendo muito legal.”

 

 

 

Vote neste Artigo